Grupo 1x para gravel: as 2 perguntas para tomar a decisão final.

Se você chegou aqui é porque provavelmente está considerando apostar em uma relação com uma coroa única para a sua gravel. Os atrativos principais vêm da redução de partes que compõe o conjunto, deixando ele mais simples, prático e leve. Esse post foi feito para te ajudar a tomar essa decisão sem medo de se arrepender.



As vantagens e desvantagens dos sistemas 1x e 2x estão por toda internet. Já sabendo dessas características, o objetivo aqui é outro: saber como as suas preferências individuais determinam a melhor escolha para você.


Se você responder "Sim" a essas duas perguntas dificilmente sentirá falta da segunda coroa.


1. Você sabe o que vai fazer com a bicicleta?

O termo "gravel" é extremamente amplo (isso é assunto para outro post).


O que isso significa é que, ao escolher uma relação de marchas para gravel, uma pessoa pode estar pensando em morros, bikepacking, e singletracks com pneus 29x3.0, enquanto outra pode estar pensando em fazer provas de ultra-distância em terrenos mais planos e mistos entre estradão e asfalto com pneus 700x35. Enquanto uma relação 2x poderia dar conta de cobrir satisfatoriamente bem as duas ocasiões, nenhuma configuração 1x terá essa mesma amplitude (range).


Por isso, ao optar por 1x é fundamental saber qual será o seu principal foco com a bicicleta. Com base nele você poderá determinar a cobertura de amplitude ideal optando por um conjunto otimizado para marchas mais leves ou mais pesadas.


Recomendo bastante essa ferramenta aqui para simular e comparar lado a lado diferentes relações de marcha.


2. Você é flexível com relação à cadência?

Consideremos uma relação 1x e uma 2x com a mesma amplitude, ou seja, com a mesma diferença entre a marcha mais leve e a mais pesada. Na relação 1x, mesmo as mais modernas de até 13 velocidades como a Campagnolo Ekar, você terá menos marchas disponíveis ao ir de um extremo ao outro. Na prática, cada troca de marcha na relação 1x terá um pulo maior, influenciando também na cadência da pedalada.


Se você é alguém que não se apega muito a pedalar sempre na cadência, isso não fará muita diferença. Agora, se você busca sempre uma opção de marcha ideal para manter a sua cadência preferida independentemente da velocidade em que esteja pedalando, certamente sentirá falta do maior número de marchas disponíveis na relação de duas coroas.


Qual o veredito?

Depois de mais de um ano rodando com uma relação 1x nas mais diferentes situações, acredito que essas sejam as duas perguntas a serem feitas para quem pensa em migrar para a coroa única.


Se você se sentiu seguro em responder Sim para ambas e se, além disso, elas ajudaram você a aprimorar a forma como você montará a relação com 1x, você poderá aproveitar todas as vantagens de simplicidade, leveza e manutenção da relação 1x sem ser notoriamente afetado pelas suas principais desvantagens.


A verdade é que definitivamente não existe certo ou errado, melhor ou pior, de maneira absoluta quando o assunto é esse. Temos a sorte de hoje a tecnologia disponível oferecer diferentes soluções para diferentes tipos de ciclista. Escolha aquela que melhor se adapta a você e, enquanto estiver bem te servindo e te dando prazer em pedalar, isso é tudo que importa.

535 visualizações